terça-feira, 27 de agosto de 2013

O Homem de Broken Hill-Misterio Ainda Por Desvendar...

Em 1921, o Museu Britânico recebeu um Crânio Humano achado por trabalhadores que exploravam uma mina de Zinco, situada na Colina de Broken Hill, no Zambia (antiga Rodesia do Norte). Os Paleontólogos chamaram-no de “Homem de Broken Hill” ou “Homem da Rhodesia”.Trata-se de um homem da raça Cro-Magnon, que viveu há seis ou sete mil anos.
Ele pertence a um indivíduo alto e de idade avançada para a época;cerca de cinquenta anos de idade.Porém, estudando o crânio perceberam duas coisas;Uma delas aparentemente inexplicável, aquele homem, que havia vivido a milhares de anos atrás, tinha sofrido de una enfermidade dental.
E a segunda, mais inexplicável ainda, no lado esquerdo da caveira havia um buraco redondo de bordo plano.
A limpeza da ferida sugere que foi causada por um projectil em alta velocidade, como uma bala. No outro lado a caveira está destruida como por ação do projectil ao sair do crânio.
Segundo o professor Mair, de Berlin, pareciam buracos de entrada e saída exactamente iguais aos que deixaria uma bala moderna. Porém, este objecto enigmático não é único.
Existe a caveira de um Uro (tipo de Bisonte extinto) que foi encontrado próximo do Rio Liena, na URSS.
Ela apresenta um buraco perfeitamente redondo e polido, parecido com uma ferida de bala.
O Uro viveu ainda muitos anos depois de ser ferido.
Estas Caveiras sugerem a  possibilidade de que há muitos Milenios os Humanos teriam outras armas à sua disposição... instrumentos mais sofisticados do que as simples flechas de silez.

O Significado dos Simbolos Runicos...

Rune

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Uma Estranha Criatura Deu á Costa em Espanha...

Uma Misteriosa Criatura Marinha, que parece ter chifres foi Descoberta em avançado estado de decomposição na Costa da Praia de Luis Siret,em Villaricos, Espanha,Ontem. Os restos da Criatura não identificada estende-se por 13 pés.
Tem aparecido bastantes Criaturas Estranhas,ultimamente,a ultima foi no Canada...Que Criaturas serão estas?E porquê ultimamente estão aparecendo mais e mais?
Esta assemelha-se muito ao Monstro de Loch Ness...
Este Mundo é Cheio de Mistérios...e Nunca nos Deixa de Surpreender!!!

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

A Google Earth Descobre Um Pentagrama no Cazaquistão...

As Fotografias do Google Earth mostram a presença de um enorme Pentagrama numa Região remota do Cazaquistão.

A Estrela de cinco pontas é claramente visível na margem do Reservatório superior de Tobol e está situado a pelo menos 12 km da aldeia mais próxima. Medindo mais de 1.200 metros de diâmetro o Símbolo Gigante tem sido objecto de inúmeras teorias da Conspiração e ligado a várias Seitas Religiosas Nefastas. A verdade, porém, pode ser muito mais Benigno, graças à Investigação de uma Arqueóloga, Emma Usmanova, que se propôs a Investigar a Descoberta.

A Explicação está  em que a área foi um parque construído em forma de Estrela, algo que foi muito utilizada no desenho de Bandeiras, Monumentos e fachadas durante a era Soviética.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Para Onde Foram os Povos do Sahara?

O Sahara era o Lar de imensas Comunidades ​​Humanas,até 10.000 anos atrás, mas o que aconteceu com eles?

Arte Rupestre do Paleolítico Descoberta em regiões do Deserto do Sahara agora são tudo o que restou do que eram assentamentos Humanos sofisticados que ao longo dos séculos desenvolveu o barro, andava a cavalo e ganhava a vida no que é hoje o maior Deserto do undo. Mas quem eram esses Povos Antigos, como eles sobreviviam lá e para onde eles foram?

O Arqueólogo Stefan Kröpelin aventurou-se no Sahara, na esperança de encontrar as respostas. O que ele Descobriu foi que o Sahara não foi sempre como é hoje - há milhares de anos era uma Savana exuberante coberta de Pastagens e Lagos, o lugar perfeito para os primeiros seres Humanos assentarem. Conforme o tempo passava no entanto, a Região secou, ​​obrigando os seus Habitantes aproximarm-se mais do Nilo.

O Sahara, na África Central é o maior Deserto quente na Terra,as suas areias escaldantes são praticamente sem vida,apenas Insectos e Repteis o Habitam...

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Um Gigante Buraco Negro Foi Descoberto no Sol...

Um enorme buraco coronal que cobre quase um quarto do Sol está expelindo gases e material para o Espaço.

O Fenomeno foi captado pelo  Solar "Heliosféric Observatory "(SOHO) e  e mostra-se como uma região escura nas fotografias. Embora não seja uma ocorrência particular rara a taxa em que buracos coronais aparecem podem depender do ciclo de actividade do Sol.

"Não está ainda claro o que provoca os buracos coronais, que se correlacionam com as áreas do Sol, onde os campos magnéticos sobem para longe,e de novo regressam á superficie, como fazem noutros lugares", disse Karen Fox da NASA.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Arqueologos Turcos Dizem Ter Encontrado Um Pedaço da Cruz,Onde Jesus Foi Crucificado...

Arqueólogos na Turquia Descobriram uma Relíquia que foi originalmente saudada como um pedaço da Cruz de Jesus.

Foi encontrada dentro de uma caixa de pedra localizada no interior da Igreja Balatlar,com 1.350 anos de idade,na Província de Sinop,Turquia. Embora ainda,não seja claro se o artefacto é na verdade um pedaço da Cruz em que Jesus foi Crucificado, as pessoas que originalmente colocaram o pedaço dentro da caixa teriam acreditado que assim era;

 "Esta caixa de pedra é muito importante para nós...", disse o líder da equipe de Escavação Gülgün Köroğlu. "Ela tem uma história e é o artefacto mais importante que Descobrimos até agora."

De acordo com textos Históricos, a Cruz de Jesus foi Descoberta em Jerusalém por Santa Helena, mãe do Imperador Constantino, que distribuiu as peças pelos Líderes da Igreja em toda a Região. Vários foram supostamente,Descobertos ao longo dos anos, no entanto, a autenticidade de tais alegações ainda permanece em dúvida. Muitos pedaços têm aparecido de em facto,no séc.16 o Famoso Teólogo John Calvin brincou que, se todas as peças fossem reunidas num só lugar elas representariam;

 "Um Grande Navio Cheio".

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

4ª e Ultima Parte da Vida Misteriosa de Cristovão Colombo...

E pronto,Hoje acabamos a narração com a 4ª parte,agora com as varias Teorias da sua Origem...
Porquê ele escondeu a sua Origem...mesmo após a sua morte?Muitos afirmam que era Judeu ,outros que era Espião do nosso Rei D.João,que era um foragido da Lei...Bem Tantas e tantas coisas...Se fosse um Foragido da Lei...isso explicaria o Misterio,mas as outras duas Teorias...?!
Bem é melhor irmos ao que Interessa...

Teorias Sobre a Origem de Cristóvão Colombo;

A origem de Cristóvão Colombo é enigmática. O seu próprio filho, Fernando Colombo (baptizado Hernando Colón em Espanha), na sua "Historia del almirante Don Cristóbal Colón" obscureceu a verdadeira Pátria e origem do seu pai, afirmando que o seu Progenitor não queria que fossem conhecidas essas informações.Porquê tanto mistério?!

Por este motivo surgiram inumeras Teorias sobre o verdadeiro local  de nascimento de Cristovão Colombo...Eis as principais;

A Hipotese Portuguesa;

A ideia de que Cristóvão Colombo teria nascido em Portugal surgiu em 1915, pois todos os autores anteriores que de algum modo expressaram a sua naturalidade, incluindo os cronistas seus contemporâneos, afirmavam ser Italiano ou Genovês.

Em 1915, numa conferência apresentada à Academia das Ciências, Patrocínio Ribeiro defendeu a essa Hipótese. Em 1914 D. Enrique de Arribas y Trull, na Sociedade de Geografia de Lisboa, o conferencista afirma que Colombo era Galego, baseando-se para o efeito em Documentos pretensamente encontrados em Pontevedra por Celso García de la Riega, documentação essa que, em 1917, Eladio Oviedo Arce demonstrou ser falsa .
Em 1927 o artigo de Ribeiro é reeditado postumamente com acrescentos e alterações, nele se conclui que Colombo é natural de Colos no Alentejo e que o seu verdadeiro nome é Cristóvão de Colos . Este mesmo livro inclui um estudo cabalístico da assinatura de Colombo feito pelo médico Barbosa Soeiro , estudo esse que, abre o caminho para outro tipo de abordagens dentro desta linha de argumentação.
Na sua comunicação, Arribas y Trull apresentara um rol de topónimos dados por Colombo às terras que descobriu no Novo Mundo e fá-los corresponder a topónimos Galegos, pretendendo com isso demonstrar que Colombo teria dado às terras que descobriu os nomes da sua própria terra, afirmando mesmo que não deu nenhum topónimo Português ou Italiano às suas Descobertas. Para demonstrar a fragilidade da argumentação de Arribas, Patrocínio Ribeiro repete o mesmo exercício, desta vez com topónimos dados às terras a que os Portugueses chegaram no Atlântico anteriores às viagens de Colombo e depois faz o mesmo exercício com terras do Alentejo, concluindo que os nomes atribuídos pelo Almirante são Alentejanos, e que - pela lógica toponímica - essa seria a terra do navegador.
Também é publicado um pequeno estudo de Moses B. Amzalak sobre a assinatura do Navegador, no qual, em vez de nela procurar significados a partir do Latim ou do Grego como os anteriores, busca no Hebraico forma de a decifrar e assim saber quem realmente era Cristóvão Colombo.
Pestana Júnior  escreve um livro apoiando  a Tese de Colombo Português.
Muitos outros autores foram contribuindo com diferentes e, frequentemente, contraditórias ideias em defesa da naturalidade portuguesa do descobridor do Novo Mundo.
Mais recentemente há autores dizendo-o de Cuba, no Alentejo, e que o seu nome é Salvador Fernandes Zarco, como é sustentado por Mascarenhas Barreto . Esta última ideia foi popularizada entre o grande público pelo romancista José Rodrigues dos Santos .
Manuel da Silva Rosa foi ainda mais além, mostrando uma lista de uns 80 nomes tão Portugueses como Caxinas, Cabo de Lapa, Natividade, Vale do Paraíso, Cabo Talhado e Cabo Agulhas (estes dois últimos usados por Bartolomeu Dias na Descoberta do Cabo da Boa Esperança).
 Outro facto utilizado por Manuel Rosa são estas palavras de Colombo;

" Lembrem-se Vossas Altezas que eu deixei mulher e filhos e vim da minha terra para os servir!" Escritas,desde Lisboa a 4 de Março de 1493, quando regressava da viagem de Descoberta. Como Colombo nunca saiu de Itália mas sim de Portugal para servir em Espanha, e como só estava casado em Portugal com a Filipa Moniz essa "minha terra refere-se a Portugal".

Hiposese Genovesa;

No Documento "Fundación de Mayorazgo", onde Colombo supostamente declara a sua naturalidade Genovesa, alguns autores e investigadores como Manuel Rosa apresentaram evidências que, provariam que o Documento, com data inicial de 1598, sendo depois um 4 escrito por cima do 5 (ver imagem), fora inventada por Baltasar Colombo, litigante no Pleito do Ducado de Verágua. Manuel Rosa apresenta ainda evidências que provariam que o documento sobre os Genoveses "Paolo di Negro e Lodovico Centurione" não fazia parte do testamentos de Colombo de 1506 e que fora escrito por outro notário, Pedro Azcoitia, anos após a morte de Colombo e que a autenticidade desse documento fora também contestada durante o Pleito do Ducado de Verágua por haver no documento "de Azcoitia ,uma falsidade manifesta.

Hipótese Catalã;

Luis Ulloa, Historiador Peruano que residiu em Barcelona vários anos, afirmava que Colombo era de origem Catalã e de tradição Marítima, baseando-se, nos seus escritos, todos em língua Castelhana.Para ele, Cristóvão Colombo foi um nobre Catalão que se chamaria na verdade Joan Colom, um Navegador inimigo de João II de Aragão, contra o qual lutou a serviço de Renato de Anjou, aspirante ao trono...
Da hipótese Catalã surgiram diferentes correntes como, a Maiorquina, identifica Colombo como filho natural do Príncipe de Viana nascido em Felanitx, Mallorca.Todavia, o Investigador, jornalista e piloto mercante, Nito Verdera, rejeitou essa tese,mas no entanto, sustentou a teoria que Colombo era Judeu e nasceu em Ibiza.

Hipótese Galega;

Outra hipótese sugere que Colombo seria de origem Galega; Celso García de la Riega sustentava esta teoria baseando-se em documentos da época Colombina, entretanto, posteriormente foram descobertos pelos estudos realizados tanto pelo Paleógrafo Eladio Oviedo Arce,como pela Real Academia de História que os documentos eram falsos ou haviam sido manipulados em datas posteriores à sua criação.

Outras Hipóteses;

Também surgiram outras outras teorias,que lhe atribuem origem Andaluz, de Sevilha,Castelhana de Guadalajara,Extremenho de Plasencia ou Basca.
Outros Países também competem ser o berço do Almirante, como origem Grega,Inglesa,Corso,Norueguês ou croata.

Língua Materna;

Sobre a língua materna de Colombo também existe controvérsia, já que, segundo os investigadores, é um importante ponto de apoio para uma ou outra teria sobre a sua cidade natal.A maior parte de seus escritos estão em Castelhano,mas com evidentes expressões Linguísticas procedentes de outras línguas da Península Ibérica que, segundo Menéndez Pidal,muitos coincidem com Portuguesismos.Há vários Investigadores e Linguistas, tanto da Galiza como da Catalunha ou das Baleares, que apoiam a hipótese de que são Galeguismos ou Catalanismos.
Não parecem existir escritos em Italiano realizados por Colombo, salvo alguma nota marginal, ao que parece com uma redação deficiente. Em Latim tão pouco parecia dominá-lo e o escrevia com influência Hispânica e não Italiana.

Qual a sua verdadeira origem?Quanto a mim,as Hipoteses Portuguesa e Espanhola,ganham!!!
Embora,eu após ler tanto sobre ele via livros e Internet,considere que podesse ser Português,pois existem mais vestigios disso...O Resto?Ideias Ridiculas...Meu Deus Norueguês??!!!Só Falta dizerem que ele era um Viking!!!!
A verdade é que todos os Paises Desejam a Fama de serem considerados o Berço do Navegador...
Mas a resolução do Misterio,talvez nunca se Descubra...!!!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

3ª Parte da Vida Misteriosa de Colombo...

Colombo em Desgraça;

 A previsão de Colombo revelou-se verdadeira, mas não chegou a ajudá-lo. Encontrou a Colonia de Hispaniola agitada pelo descontentamento, pois lá não havia ouro suficiente para enriquecer a todos em um ano. Os Espanhóis queixavam-se de não poder comer a "comida dos índios", como o milho e a mandioca. Colombo tentou acalmar os rebeldes, doando-lhes terras e deixando-os escravizar os índios para trabalhar nelas, mas isto não satisfez a muitos. Um grande número de Colonos retornou à Espanha e passou a exigir indemnização e a cabeça do Almirante. O filho de Colombo, Diego, e o seu segundo filho, Fernando, cuja mãe era Beatriz Enriquez de Harana, eram Pajens na Corte. Sempre que apareciam nas ruas eram seguidos por um bando de rapazes que lhes gritava;

 "Lá vão os filhos do Almirante dos mosquitos, daquele que descobriu Terras de vaidade e ilusão, túmulo e ruína dos Cavalheiros de Espanha!"

Em 1500, o Rei Fernando e a Rainha Isabel enviaram Francisco de Bobadilla para restabelecer a ordem em São Domingos, a nova Capital de Hispaniola. Colombo e seus dois irmãos foram presos e enviados à Espanha para responder o julgamento. Lá chegando foram soltos por ordem do Rei e da Rainha. Mas Fernando e Isabel enviaram Ovando para ser Governador de Hispaniola. Ovando levou consigo uma esquadra de 30 Navios e 1.500 novos Colonos.

Quarta e Última Viagem;

 Como uma última oportunidade para recuperar o seu Prestígio, o Almirante pediu Navios para fazer uma nova viagem de Descobrimento. O Rei e a Rainha atenderam ao seu pedido, principalmente para verem-se livres dele. Em 9 de Maio de 1502, Colombo iniciou a sua quarta, última e mais aventurosa viagem à América. Comandava quatro Caravelas;" La Capitana", "Santiago de Palos", "La Gallega" e "Vizcaína".

O seu filho de 13 anos, Fernando, seguiu na sua companhia. O relato que Fernando fez da viagem, escrito muitos anos depois numa Biografia do seu pai, é o melhor que ficou dessa empresa de Colombo. Fernando tinha de sobra,companheiros de divertimento a bordo, pois o seu pai preferia rapazes vivos e fortes a velhos marujos que viviam resmungando e querendo voltar para casa. Pelo menos 1/3 da tripulação nessa viagem era formada por rapazes entre os 12 e 18 anos.

O propósito da viagem era descobrir uma passagem para o oceano Índico, entre Cuba e o Outro Mundo . Colombo acreditava que a América do Sul ficava a uma curta distância a Sudeste da China. Essa foi uma crença comum até 1522, quando o Navio de Magalhães retornou de uma viagem á volta do Mundo. A esquadra passou das Canárias à Martinica em 21 dias e depois rumou para São Domingos. Colombo percebeu os sinais da chegada de um Furacão nas Índias Ocidentais e enviou à terra firme um Capitão para prevenir Ovando. Esse, porém, riu-se de Colombo e enviou ao mar uma grande esquadra que foi colhida pelo Furacão, tendo 20 Navios naufragados com toda a sua tripulação. Com grande esforço, vários outros Navios conseguiram voltar a São Domingos. Mas somente um deles, justamente aquele que transportava todo o ouro que o agente de Colombo juntara em Hispaniola, alcançou a salvo a Espanha. No entanto os quatro Navios Comandados por Colombo escaparam ao Furacão com poucos danos. Os Navios tornaram a encontrar-se no porto de Azua, na costa Oeste de São Domingos.

De Azua passaram pela Jamaica rumo ao Sul de Cuba e pelas Caraíbas em direção às ilhas da Baía, perto da costa de Honduras. Era o dia 30 de Julho de 1502. Durante o resto do ano navegaram para Leste e para Sul, ao longo da costa da América Central, procurando pelo estreito que não havia. Tiveram de lutar contra os ventos contrários e o mau tempo ao longo da costa dos Mosquitos. Todos ficaram exaustos e completamente molhados. Colombo disse que aquela fora a mais longa e terrível Tempestade que já enfrentara.

Fernando escreveu a respeito da Tempestade, perto da costa do Panamá;

 "Devido ao calor e à humidade, nossos biscoitos ficaram tão bichados que, por Deus, eu vi muitos marinheiros esperando o dia escurecer para poder comê-los sem enxergar os vermes."

Chegando à baía do Almirante, na actual República do Panamá, Colombo descobriu que um outro Oceano ficava apenas a alguns dias de marcha através das montanhas. Porém não encontrou um estreito que desse acesso àquele Oceano. Passou o Ano Novo de 1503 ancorado perto do local onde está situada a Zona do Canal. Mas os Exploradores jamais chegaram a saber quão perto se achava o Oceano Pacífico.

Os índios da Costa Rica e do Panamá eram os mais civilizados que os Europeus tinham até então encontrado. Colombo trocou roupas, contas e várias pequenas mercadorias por uma valiosa carga de cobre e objectos de ouro como máscaras, grandes discos e enfeites em forma de pássaros. Depois de passar por Porto Belo sem encontrar o estreito que procurava, seguiu novamente para oeste e tentou fundar uma Colonia na província de Veragua, onde havia ouro em abundância e fácil de ser extraído.

Os índios locais, os Guaimi, queriam fazer trocas, mas não desejavam ter os Espanhóis como hóspedes permanentes. De início o Chefe local, El Quibián, mostrou-se amistoso, mas logo passou a hostilizar os estrangeiros. Bartolomeu, Colombo e Diego Mendez tomaram El Quibián como refém. O Chefe índio lançou-se ao mar e fugiu. Depois comandou os seus Guerreiros num ataque à aldeia que os Espanhóis estavam construindo ao lado do rio Belén. Os índios conseguiram matar vários Espanhóis, inclusive o capitão Diego Tristán, da Nau "Capitana" , antes de serem repelidos. Colombo não podia deixar os outros Colonos entregues a uma morte certa e, portanto, levou-os todos para bordo e partiu rumo à Espanha em 16 de Abril de 1503.

Colombo teve de navegar lentamente ao longo da costa, avançando para Leste tanto quanto possível, pois seus Navios estavam fazendo muita água devido aos buracos abertos na madeira . Abandonando dois Navios que estavam em piores condições, encurtou caminho através do mar das Caraíbas. Em 25 de Junho, as Naus "Capitana" e "Santiago", fazendo água, aportaram na baía de Santana, no Litoral Norte da grande ilha da Jamaica.

Colombo aí permaneceu durante um ano. Enviou o capitão Diego Mendez à Hispaniola numa Canoa indígena para buscar auxílio. Mendez chegou a Hispaniola, mas o Governador Ovando impediu-o de conseguir um Navio, temendo que Colombo pudesse tomar-lhe o cargo. Enquanto isso, o Almirante teve de sufocar um motim de seus homens. Para conseguir obter alimento dos índios, serviu-se do truque do eclipse. Soubera através de seu Calendário que no dia 29 de Fevereiro de 1504 haveria um eclipse total da Lua. Colombo disse aos índios que Deus iria puni-los com a escuridão, caso não fornecessem mandioca, milho e peixe em abundância aos Espanhóis. Os índios não fizeram muita fé naquela história, mas antes que o eclipse se completasse;

 "Com muitos gritos e lamentos acorreram aos navios, de todas as direções, carregados de provisões e implorando ao Almirante que intercedesse por eles junto a Deus".

Colombo prometeu fazer o possível e depois desse facto os Espanhóis conseguiram obter comida em abundância em troca de contas de vidro, anéis e outros objectos.

Finalmente, em 29 de Junho de 1504, Colombo e mais 100 sobreviventes, de um total de 135 que haviam deixado a Espanha, partiram da Jamaica numa pequena Caravela fretada por Mendez. A última viagem do almirante terminou em San Lúcar, na Espanha, em 7 de Novembro de 1504.
Os Últimos Dias do Almirante;

Antes que fosse permitido a Colombo dirigir-se à Corte para relatar suas aventuras, a Rainha Isabel morreu e o rei Fernando não estava disposto a fazer nada por ele. O Almirante, com 53 anos de idade e a saúde abalada, sofrera de artrite durante as duas últimas viagens e agora mal podia se mexer. Tinha dinheiro suficiente para viver, mas desejava o cargo de Governador e a parte que lhe cabia das trocas feitas na América. Os poucos e últimos meses de sua vida os passou na cama ou então fazendo penosas viagens de mula para estar perto do Rei na esperança de que esse se tornasse menos severo. Em 20 de Maio de 1506, numa modesta morada em Valladolid, morreu o Slmirante do mar . Com ele, no fim, estiveram os seus dois filhos, o capitão Mendez e uns poucos e fiéis servos. Colombo foi enterrado em Valladolid. Seu neto levou seus restos mortais para São Domingos.

Considerações Sobre Colombo;

Colombo foi descrito em 1501 como "um homem alto e bem desenvolvido, corado, rosto comprido e dotado de um grande talento criativo". O seu filho Fernando acrescentou ainda;"Tinha um nariz aquilino e seus olhos eram claros; sua cor também era clara, porém avivada por um tom avermelhado. Quando moço, seu cabelo era louro, mas ao chegar aos trinta anos todo ele embranqueceu." Colombo vestia-se simplesmente e era moderado no comer e no beber.As uas maneiras eram joviais, porém dignas.

Colombo alimentava uma crença mística de que Deus queria que ele fizesse grandes Descobertas a fim de difundir o Cristianismo. Dizia as suas Orações várias vezes ao Dia e sempre que possível assistia à Missa. Embora Colombo tenha sempre parecido ávido de dinheiro e Títulos, assim agia para salvar seus Descendentes da pobreza que enfrentara quando moço. Como Navegador, foi um dos maiores da História. Qualquer um poderia ter chegado à América Navegando durante muito tempo em direção Oeste, mas poucos homens, com os meios de que Colombo dispunha, seriam capazes de encontrar o caminho de volta para a Espanha ou chegar à ilha desejada nas viagens seguintes. Colombo era dotado de grande coragem, tanto física como moral. Várias vezes enfrentou Marinheiros amotinados, rebeldes armados, índios e terríveis Tempestades sem vacilar. Sua tenacidade era tão grande a ponto de ser considerada um defeito. Homem de uma só ideia, e de uma ideia radical. Colombo era considerado intransigente pela maioria das pessoas e odiado por muitos. Além disso, tinha o hábito de repetir "eu bem que disse" a respeito do sucesso de sua primeira viagem, o que tornava algumas pessoas desejosas de passá-lo para trás.

A viagem à América feita por Colombo proporcionou um contacto permanente entre a Europa e a América, e abriu novos horizontes para a Ciência e o Conhecimento em Geral. São poucos os Homens, na História Contemporânea, a quem o Mundo deve tanto como a Cristóvão Colombo.

Continua...